Pois é. Crise de identidade é um problema...

30.5.03

... uma caixa de comentários de um blog sem visitas

sem comentários...

26.5.03

... um origami

Uma folha de papel? Mera folha de papel dobrada??? Olhe direito, meu amigo! Você não está vendo? Sou um pássaro! Mais especificamente, um tsuru!

Bem... era.

Porque agora... opa! Uma flor! Lindona, não?!

Peraê, peraê! Parece que vem mais coisa por aí. De flor... pra... sapo! E eu pulo!!!

Ops! Mas acho que ainda não gostaram do sapo. Ai! Ui! Essa dobra doeu! Hmmm isso está me parecendo... uma caixinha! Olha! Agora tenho uma utilidade!

Tá vendo?! E você me chamando de folhinha de papel!

HUMPF!!!

22.5.03

... um bicho de sete cabeças

Impressão sua. Ou melhor, paranóia sua!

Vou te contar um segredo: Eu não tenho sete cabeças.

Na verdade, tenho apenas uma. Bem pequenina, por sinal. Menor que a de um ratinho, sabe?
Mas não adianta, você não enxerga. Você insiste. Você aumeeeeenta!
Começa por imaginar um corpo enorme pra mim. Assim graaaande. Que nem de dragão. Com direito a asas, rabo pontudo, escamas, pés gigantescos.
E como se isso não bastasse, vai colocando cabecinhas nesse meu corpo. Uma cabeça pra cá, uma cabeça pra lá... e quando menos espero, já estou com 7!!! 7 cabeças e você correndo de mim, feito diabo corre da cruz! Até eu mesmo fico com medo de me olhar no espelho!

Rá! E no final das contas, sempre a mesma coisa. Você termina olhando pra mim, rindo da minha cara, como se a culpa fosse minha e dizendo:
"Como eu pude transformar essa coisinha ridícula, num bicho de 7 cabeças?!"

17.5.03

... uma cera de vela

Ui! Tô escorregando! Tô escorregando!

Peraí! Peraí! Tô descendo, descendo, descendo...
.

.

.

???


Mas o que é essa massaroca marrom aí embaixo?!


Hmmmmmm
Gostoso...

hoje sou...
... a insegurança

Você quer se segurar ali, é? Quer se agarrar a alguma certeza? Quer mesmo?

Que certeza? Certeza do que? De que vai dar certo? De que tudo acabará bem? De que o destino está do seu lado? E por que estaria? Por que logo do seu lado?

Ah! Você quer segurança? Bem... essa aí eu não sei por onde anda. Segurança, segurança... Acho que já nos cruzamos alguma vez por aí. Mas não nos damos muito bem, sabe? Onde estou, ela evita estar. Pra onde vou, ela nem pensa em passar perto. Sempre acabamos brigando. Mais fácil nos evitarmos.

Não se zangue comigo. Não tenho culpa de ser assim. É da minha índole não deixar as pessoas em paz. Não há nada que eu possa fazer contra isso.

Pois é... e, infelizmente, não sei te dizer quando te deixarei. Ou SE algum dia te deixarei. Fazer o que?

Sou assim, sabe? Incerta...

2.5.03

... um papel de parede

A coisa tá tão preta que eu tô até beijando parede!

hoje sou...
... uma toalha

Gentem! Esse negócio de enxugar os outros me deixa toda molhadinha!